Notícias

09/10/2015 09h45
Do cinema para a realidade: Veja 5 lições de empreendedorismo do filme “Perdido em Marte”

O novo filme de Ridley Scott, “Perdido em Marte”, que estreou nos cinemas brasileiros na semana passada, não é apenas uma aventura espacial de primeira, na linha de Apollo 13e Gravidade. É também um compêndio de empreendedorismo. Por isso, resolvemos inserir esse texto, publicado na Revista Pequenas Empresas Grandes Negócios, que faz um paralelo entre a ficção científica e a realidade de quem empreende, com lições preciosas.

Olha que interessantes essas comparações:

1. Em vez de chorar, resolva
No longa-metragem, Mark Watney (Matt Damon) é um astronauta que é deixado para trás durante uma missão da Nasa em Marte. Completamente sozinho, ferido, com rações limitadas de comida e água, ele teria todos os motivos do universo para sentar no chão vermelho e chorar. Em vez disso, dedica cada segundo do seu tempo a resolver problemas: um de cada vez, sem descanso, mas com precisão, método e agilidade. Determinado a conseguir seu objetivo - a sobrevivência -, ele enfrenta todos os obstáculos com criatividade e humor. No início do empreendimento, muitas vezes o fundador se vê sozinho, às voltas com problemas aparentemente insolúveis. Seja resiliente como Watney, e a recompensa virá. Dificilmente você irá parar nos braços da Jessica Chastain, mas quem sabe encontrará um investidor disposto a dar o suporte que precisa?

2. Envolva a equipe, mas assuma a responsabilidade
Em vários momentos, a capitã Melissa Williams pede para o seu time que a abasteça com os dados necessários para tomar uma decisão. Antes de adotar medidas que colocarão em risco a vida de todos, ela pede que cada um apresente e defenda seu ponto de vista. Mas, quando fica claro que algo deu muito errado, ela chama a responsabilidade para si: “Vocês estavam obedecendo ordens. A decisão final foi minha”, ela diz. Um bom líder sabe que é importante ouvir as opiniões dos funcionários antes de resoluções importantes. Mas, quando a empresa está em dificuldades, ele não hesita em assumir as rédeas da situação e tomar todas as providências necessárias.

3. Não pule etapas
Para tentar levar mantimentos com mais rapidez para o astronauta perdido, o presidente da Nasa decide eliminar a etapa das inspeções e lançar uma sonda no espaço sem os devidos cuidados. A missão fracassa, o que complica ainda mais a vida de Watney. Pode ser tentador abrir uma empresa sem fazer todos os cálculos necessários, ou lançar um produto sem passar pelas fases de testes e protótipos. Mas o resultado poderá ser um desastre digno de Hollywood.

4. Use seus talentos
Como cientista, a especialidade do personagem de Matt Damon é a botânica. Durante todo o filme, ele fará uso desse conhecimento para prolongar o seu tempo de vida no planeta inóspito. Em última instância, é a capacidade de cultivar batatas que o salvará da morte certa. Antes de abrir um negócio, olhe para si mesmo e pergunte: quais são os meus talentos? Que habilidades aprendi ao longo dos anos? Que tipo de experiência profissional eu posso levar para a minha empresa? Parta dessas questões para decidir a área em que irá empreender.

5. Busque parcerias em lugares inusitados
Quando tudo parece perdido, é um auxílio inesperado, vindo de um país asiático, que coloca a Nasa mais uma vez no caminho do resgate. Na hora de buscar fornecedores e clientes, não hesite em tentar soluções menos óbvias. Pode ser que o parceiro certo para o seu projeto esteja em alguma região distante ou faça parte de um setor diferente do seu. Ouse, arrisque-se, inove.

(Fonte: PEGN – Foto: Divulgação)