Notícias

25/11/2019 09h25
Uber perde licença para atuar em Londres

A autoridade de trânsito de Londres, no Reino Unido, anunciou nesta segunda-feira (25) que não vai renovar a licença para o Uber atuar na cidade, o que representa um revés para a companhia.

O Uber disse que vai recorrer da decisão, e tem 21 dias para isso. A empresa pode continuar a atuar enquanto o apelo estiver tramitando.

A agência pública Transporte para Londres citou “diversas violações que colocam os passageiros e sua segurança em risco” em uma decisão de não estender a licença do Uber.
O órgão cita que apesar de ter atendido alguns dos problemas, não “há confiança que questões parecidas não vão ocorrer o futuro”.

Como resultado, a Transporte para Londres classificou o Uber como “não ajustado e apropriado nesse momento”.

O Uber disse em um comunicado que a decisão de não renovar a licença é “extraordinária e errada”.

“Nós fundamentalmente mudamos o nosso negócio nos últimos dois anos e estamos definindo o parâmetro de segurança”, disse o Uber, que notou que a agência considerou que o Uber era ajustado e apropriado para operar há dois meses.

A Transporte para Londres já mantinha o Uber em um controle restrito no passado. Ela renovou a licença da empresa por apenas dois meses em setembro e impôs condições restritivas para o Uber funcionar, por receio que a empresa tenha uma tática corporativa agressiva e também por questões de segurança dos passageiros.

A autoridade de trânsito disse que uma das principais questões é uma mudança no sistema do Uber que permite que motoristas não-autorizados possam subir suas fotos nos perfis de outros motoristas.

Isso os permite pegar passageiros como se estivessem cadastrados no Uber –o que aconteceu ao menos 14 mil vezes, o que significa que todas essas viagens não estavam cobertas por seguro, de acordo com a agência de trânsito.

Também houve casos em que os passageiros foram atendidos por motoristas sem licença para dirigir.


(Por Associated Press/ Portal G1)